Saídas de Mergulho
Saídas diárias realizando dois mergulhos em dois sítios distintos!

Todos os dias às 08h30

Reservas pelo telefone:

- 93 557 7000
- 93 557 7001
- 93 557 7002

ou através do seguinte formulário:



Novo Course Director da HSA em Portugal
SUBNAUTA NOMEADA HSA TRAINING CENTER E SUA REPRESENTANTE EXCLUSIVA EM PORTUGAL
Portimão 7 de Junho de 2010
Jim Gatacre, presidente e fundador da HSA - Handicapped Scuba Association esteve em Portugal durante as últimas duas semanas para realizar um programa de formação intensivo na Subnauta tendo certificado o Luís Sá Couto como primeiro Course Director HSA em Portugal assim como o Rui Mariano e Pedro Caleja como Dive Masters HSA. Durante o programa foram também certificado dois outros Rescue Divers portugueses como Buddy Divers HSA. Foi, também, assinado um acordo com a HSA International tendo sido a Subnauta nomeada HSA Training Center e sua representante exclusiva em Portugal com credenciais para formar Instrutores, Instrutores Assistentes, Dive Masters e Buddy Divers HSA, certificar mergulhadores portadores de deficiência e organizar acções de iniciação ao mergulho para pessoas portadoras de deficiência.
Deste modo, através desta iniciativa, promovendo a formação de mais instrutores e companheiros de mergulho com os conhecimentos técnicos necessários para apoiar pessoas com necessidades especiais, pretende-se facilitar o acesso ao mergulho a pessoas especiais. "Quantos mais instrutores especializados existirem no nosso país mais fácil será abrir as portas do mergulho a pessoas portadoras de deficiência. Quantos mais mergulhadores especializados em acompanhar estes mergulhadores especiais (Buddy Divers) mais vezes poderão mergulhar com segurança e desfrutar de uma actividade que pode contribuir para a sua plena recuperação e adaptação à suas novas condições" comentou o novo Course Director da HSA em Portugal.
Inquirido sobre as vantagens da HSA relativamente a outras organizações similares na Europa o novo Course Director da HSA Portugal referiu: "A HSA mereceu a nossa preferência por três grandes razões que passo a explicar. A primeira porque se trata da primeira organização do género no mundo, com perto de trinta anos de experiência, tendo desenvolvido standards de desempenho específicos para mergulhadores portadores de deficiência, com apoio de duas das grandes agencias de mergulho mundiais, a PADI e a NAUI, validadas pelo Disabled Divers Standards Committee Americano e o HSA National Advisory Board de forma regular durante mais de dois anos e meios no seguimento da sua aplicação prática, oferecendo-nos, deste modo, as técnicas e conhecimentos necessários para treinar e mergulhar de forma segura com pessoa que requerem cuidados especiais. A segunda, é o facto da HSA colocar à nossa disposição de forma permanente e sem qualquer custo adicional a experiência e sabedoria de um grupo de mais de 40 médicos, Course Directors e instrutores HSA, especialistas das várias áreas que afectam os mergulhadores incapacitados que treinamos e com quem mergulhamos, incluindo Lesões Vertebro-Medular, Paralisia Cerebral, Distrofia Muscular, Esclerose Múltipla, Amputações, Cegueira ou Surdez entre outras. A terceira, por tratar-se de um sistema de certificação baseado não na capacidade de realização de técnicas específicas de mergulho, que terão que ser sempre realizadas de forma autónoma ou assistida, mas sim na capacidade do mergulhador certificado em prestar ajuda ao seu companheiro de mergulho. Deste modo, existem três níveis de certificação, o nível A que corresponde a mergulhadores com algum tipo de incapacidade que conseguem realizar os requisitos mínimos de mergulho de forma autónoma e são capazes de prestar auxílio ao companheiro de mergulho em caso de emergência.
O nível B, correspondendo a mergulhadores que conseguem realizar técnicas de mergulho sem assistência, como por exemplo retirar a máscara ou o regulador debaixo de água, mas que pela sua incapacidade não podem prestar auxílio ao companheiro de mergulho. Nesta situação a certificação determina que o mergulhador de nível B deverá mergulhar com dois companheiros de mergulho de nível A ou superior, um como seu Buddy Diver e o outro para apoio a este último. Finalmente, o nível C, correspondente a mergulhadores que apesar de serem capazes de realizar os standards de desempenho não o podem fazer sem auxílio de um companheiro. É o caso de um tetraplégico que consegue estar debaixo de água sem máscara ou realizar sem qualquer problema uma subida de emergência, mas não o pode fazer sem o auxílio de um segundo mergulhador. Neste caso, a certificação de nível C determina que o mergulhador só possa mergulhar com outro mergulhador de nível A ou superior e um Rescue Diver certificado pela HSA. O sistema HSA é sem dúvida o que oferece maiores garantias para o desfrute de um mergulho seguro a pessoas com algum tipo de incapacidade."

Ao ser inquirido sobre como tenciona a Subnauta promover a formação de novos mergulhadores portadores de deficiência Luís Sá Couto referiu: "Sempre acreditamos que para poder servir com qualidade, especialmente nesta área muito sensível, é fundamental estar devidamente preparado e ter os meios necessários para dar resposta à eventual procura. Foi o que fizemos. Em vez de organizar palestras com demonstrações em piscina servindo-nos de pessoas portadoras de deficiência preferimos a via do investimento em formação e preparação. Sabendo o que fazemos iremos agora visitar as instituições relevantes de modo a colocar à sua disposição os conhecimentos adquiridos em favor das pessoas portadores de deficiência para que possam ter acesso ao mergulho e beneficiar do mesmo."

A HSA - Handicaped Scuba Association

A HSA - Handicapped Scuba Association, organização sem fins lucrativos, foi fundada em 1981 por Jim Gatacre sendo hoje a organização líder no campo do mergulho recreativo para pessoas incapacitadas. Com a sua sede na Califórnia a HSA Internacional oferece os seus programas de formação de mergulho recreativo a nível mundial. A HSA opera como uma agência independente de formação e certificação de mergulhadores recreativos. Os prestigiosos programas de formação de mergulhadores portadores de deficiência e de instrutores de mergulho da HSA, reconhecidos internacionalmente como inigualáveis no sector, foram desenvolvidos em conjunto com duas das maiores agencias de mergulhos do mundo, a PADI e a NAUI. O conjunto de instrutores da HSA forma hoje um colectivo com mais de dois mil profissionais espalhados por 45 países sendo um deles Portugal.

Seja por causas relacionadas com acidentes ou doenças cerca de 15% da população tem algum grau de incapacidade. Alguns mergulham tirando grande partida da actividade. No entanto, muitos mais poderiam desfrutar do mundo subaquático. Infelizmente, apenas 20% das pessoas que adquirem uma incapacidade conseguem atingir o último estágio de reabilitação. A prática já demonstrou que o mergulho pode ajudar de forma decisiva uma pessoa a aceitar a sua deficiência e a ajustar-se à sua nova condição de modo a renovar o seu gosto pela vida.
O mergulho é uma actividade normal de grande prestígio que exige uma grande disciplina e rigor na sua execução tornando-se assim um desafio aliciante para ultrapassar os inconvenientes causados pela incapacidade permitindo praticar e aprender com êxito as técnicas exigidas a qualquer mergulhador.

O mergulho, ao contrário de qualquer outra a actividade desportiva ou recreativa disponível a pessoas portadores de deficiência, oferece constantes desafios, oportunidades de formação e o desfrute de uma actividade social com pessoas com um interesse comum. Deste modo, o mergulho é uma actividade que permite ser realizado com amigos e familiares numa base igual com o amigo ou familiar incapacitado.

O mergulho é um constante desafio de superação da incapacidade permitindo uma interacção total com o ambiente a todos níveis, físico e social, ajudando deste modo a atingir de forma decisiva último estágio do processo de reabilitação, a aceitação plena da sua capacidade e integração plena no meio que o rodeia.

O programa de formação de mergulho recreativo para pessoas portadoras de deficiência é ensinado com um alto nível de segurança utilizando técnicas que foram desenvolvidas ao longo de trinta anos de contínua investigação, aplicação prática e ajustamento em função dos resultados obtidos. Os alunos são formados e certificados de acordo com standards de desempenho e um sistema de certificação multi-nível de tal forma exigente e preciso que permite formar pessoas com diversos tipos de incapacidade incluindo paraplegia, tetraplegia ou cegueira entre outras. O nível de certificação é atribuído ao mergulhador não só pelo desempenho na execução dos requisitos básicos para mergulhar em segurança mas especialmente pela sua capacidade em dar assistência a outro mergulhador na água.